Regiões da NZ

Regiões da Nova Zelândia

A Nova Zelândia está dividida em 25 regiões geográficas, cada uma com atributos físicos distintos, cultura e história diversas e pontos de interesse incomparáveis.

Da subtropical Nova Zelândia ao norte – onde você pode estar na ponta da Ilha Norte para testemunhar a fusão de dois oceanos, para o sul profundo da Ilha Sul – a última massa de terra antes das plataformas de gelo da Antártida, cada região tem caráter individual e histórias para contar.

Poucos países no mundo podem se orgulhar da variedade de recursos naturais como a Nova Zelândia – de picos elevados em vastas cadeias montanhosas a florestas sub-tropicais, campos agrícolas extensos e exuberantes à atividade geotérmal, praias de areia branca e preta para desérticas planícies e ilhas desabitadas – tudo dentro uma terra compacta.

Northland

O local de nascimento de uma nação. É a região subtropical da Nova Zelândia.

História sempre foi feita em Northland. O Hokianga Harbour foi o primeiro lugar de desembarque Polinésio, Russell foi a primeira capital da Nova Zelândia e o Tratado de Waitangi foi assinado em Bay of Islands.

Nova Zelândia tem clima subtropical ao norte com três áreas principais – costa leste, costa oeste e topo do norte – oferecendo atrações aquáticas e terrestres.

O clima subtropical e proximidade com o mar de Northland produz abundancia de frutas cítricas e muitos tipos de frutos do mar frescos. A rota gastronomica e vinho apresenta vinícolas locais.

Kerikeri em Northland, assim como Te Puke em Bay Of Plenty é uma área de grande produção de fruta kiwi na Nova Zelândia.

Os cursos de golfe em Northland aclamados internacionalmente são uma grande atração.

Northland é também famosa por experiências de luxo personalizadas. Para quem não poupa nenhuma despesa em excursões, os visitantes podem alugar um helicóptero para Waipoua floresta, fazer heli-pesca ou experimentar um particular tradicional boas-vindas Māori.

Em Northland você encontra 90 Mile Beach uma das praias mais longas da Nova Zelândia, Cape Reinga o farol cartão postal ao topo da Ilha Norte e a floresta Waipoua, na costa oeste é a maior floresta das gigantes árvores Kauri da Nova Zelândia.

Auckland

Auckland é a maior cidade da Nova Zelândia e sua potência econômica. Se estende desde a costa oeste selvagem, expansiva e do mar da Tasmânia, para as praias de areia branca do Oceano Pacífico a leste, a região de Auckland é um playground marinho, uma porta de entrada para outras partes da Nova Zelândia, e um centro para o comércio, entretenimento e educação.

Māori foram os primeiros marinheiros a se estabelecerem aqui perto de 1.000 anos atrás. Em 1840, a colonização Britiânica viu Auckland ser escolhida como a primeira capital da Nova Zelândia.

A cidade de Auckland está baseada em uma estreita faixa de terra entre os portos de Waitemata e Manukau Harbour, está rodeado por cordilheiras montanhosas e cones de vulcão adormecido. Perto da costa estão as Ilhas de Waiheke e Rangitoto Islands, dois dos principais destinos turísticos da Nova Zelândia , a apenas uma curta viagem de ferry da cidade.

Dentro de meia hora de centro de Auckland, os visitantes podem relaxar em uma ilha no Golfo Hauraki, fazer uma trilha por uma floresta nativa, experimentar os vinhos locais em um vinhedo ou caminhar ao longo de uma selvagem praia de surf, de areia preta.

Auckland é a maior cidade polinésia do mundo, e tem a população mais multicultural da Nova Zelândia.

Waikato – (Hamilton/Raglan)

A grama realmente é mais verde!

Waikato está situado no coração da Ilha Norte. A principal cidade, Hamilton, está localizada a 90 minutos de Auckland e Rotorua. A região de Waikato tem duas paisagens espetaculares – uma sobre chão, a outra debaixo dele, as cavernas de Waitomo Caves. Em ambos os casos, a natureza foi muito generosa.

A cidade está baseada em torno do rio Waikato River, com 425 km é o mais longo da Nova Zelândia.

Matamata é o lar de Hobbiton, a vila hobbit criado para o Senhor dos Anéis. Um destino popular para os fãs de O Senhor dos Anéis, o conjunto Hobbiton será estendido para o filme The Hobbit, em breve a ser filmado na Nova Zelândia.

Há apenas 45 minutos a oeste de Hamilton fica a pequena cidade costeira de Raglan, com sua legendária onda para esquerda de Manu Bay, conhecida internacionalmente atrai surfistas do mundo todo.

Coromandel

Um mundo relaxante de areia, mar e floresta. Rústico, relaxado e preservado, Coromandel a somente 90 minutos de Auckland, pela bela paisagem da Pacific Coast Highway, é um dos mais agradáveis destinos de férias da Nova Zelândia.

As íngremes colinas vulcânicas são encobertas em floresta tropical nativa, e mais de 400 quilômetros de litorais espetaculares, prometem que você pode encontrar a praia de seus sonhos.

Coromandel é um lugar onde mata e praia são ambos facilmente acessíveis. No mesmo dia, você pode experimentar o deslumbramento azul do Oceano Pacífico e o verdíssimo tranqüilizante da floresta de árvores Kauri.

Frutos do mar são uma especialidade da região de Coromandel, onde as ostras, mexilhões, vieiras e outros alimentos são cultivados e colhidos de forma sustentável no mar.

As principais atrações de Coromandel são a praia de lençóis de água quente Hot Water Beach, a praia de surf de Whangamata e Catedral Cove, uma caverna esculpida na rocha na beira da praia cartão postal da Nova Zelândia.

Bay of Plenty (Tauranga/Mount Maunganui)

Bay of Plenty é um lugar de portos bonitos, praias de surf longas e brancas e com um estilo de vida tranqüilo e ensolarado. Tudo o que você precisa para um feriado feliz está aqui.

A Rodovia The Pacific Coast Highway rota turística, traz os viajantes até a baía, e a cidade de Tauranga é freqüentemente o primeiro porto de escala deles.

Tauranga, a principal cidade de Bay of Plenty, está localizada na entrada de um dos maiores portos naturais da Nova Zelândia, e ao lado de Mauao / Mount Maunganui – uma montanha que é sagrada para os Māoris e um local popular  para caminhar.

Perto de Tauranga, as cidades costeiras de Mount Maunganui e Papamoa são destinos populares de férias de praias de verão.

A pequena cidade de Te Puke é a capital da fruta kiwi da Nova Zelândia. A maioria da produção de kiwi da Nova Zelândia é cultivado em Bay of Plenty (representando 80% das exportações do País) juntamente com avocados, uvas, frutas cítricas e muitos frutos subtropicais.

Mount Maunganui tem o primeiro reef artificial de surf da Nova Zelândia. A estrada Pacific Coast highway segue a cênica costa de Bay of Plenty.

Central Plateau (Taupo – Ruapehu)

A região central da Nova Zelândia tem como base para suas diversas atrações a cidade de Taupo situada as margens do Lago de mesmo nome.

Pensando em Lake Taupo? Pense fresco – água fresca, neve fresca, ar fresco, truta fresca… Lake Taupo é um dos destinos lideres dos feriados na Nova Zelândia. Com uma localização principal no centro da Ilha Norte, qualquer experiência ao ar livre que você poderia pedir está dentro de fácil alcance.

Lake Taupo, a jóia da região, é definido como pano de fundo de uma paisagem vulcânica dramática com três vulcões Ruapehu, Tongariro e Ngauruhoe dominando o horizonte.

O Lago em si foi criado por uma violenta erupção vulcânica em 181dC, enviando cinzas pelos céu até a Europa ea China e a região é cheia de nascentes termais naturais e piscinas de lama borbulhante.

O resort dinâmico junto ao lago Lake Taupo aumenta as opções com cafés de classe mundial, restaurantes, bares e acomodação. Dentro de uma hora de um almoço gourmet em um chalé onde Presidentes e Princesas ficaram hospedados, você poderia estar caminhando por um parque nacional de Herança Mundial. Ou dentro de minutos você poderia estar fazendo snowboarding abaixo em vulcão vivo. Contrastes fazem de Lake Taupo um destino de feriado sem igual – a base perfeita para explorar algumas das paisagens mais incríveis da Nova Zelândia.

O Mount Ruapehu, um dos três vulcões de Tongariro National Park, é a maior área de ski/snowboard da Nova Zelândia, com as estações de Whakapapa na sua face norte e Turoa na face Sul.

Huka Falls, atração turística natural mais visitada da Nova Zelândia, está ao norte do Lake Taupo, no rio Waikato River.

A Sul do Lago, Tongariro National Park, o primeiro Parque Nacional da Nova Zelândia e o quarto do mundo, tem status Património Mundial de duplo reconhecimento, de importantes associações Māori cultural e espiritual, bem como suas principais características vulcânicas.

Tongariro National Park está centrado em três vulcões ativos: Mt Tongariro (1.967 m), Mt Ruapehu (2.797 m), Mt Ngauruhoe (2291 m).

As paisagens da região podem ser exploradas no Tongariro Crossing. A famosa travessia alpina sobre vulcões ativos é uma das melhores caminhadas de montanha de um dia do mundo.

Lake Taupo – o coração da Ilha do Norte, de acordo com a lenda dos Māoris – é o maior lago de água doce na Austrálasia.

Eastland – (Gisborne)

O sol nasce primeiro aqui. Gisborne é a principal cidade de Eastland, região onde nasce o primeiro raio de sol do planeta, o dia no mundo todo começa por aqui.

Bem-vindo à bela região de Eastland da Nova Zelândia; uma região ensolarada, diversa que encorpa todas as qualidades mágicas que fazem a Nova Zelândia tão especial.

Uma paisagem bonita, preservada; praias idílicas e lagos monteses cercados pela mata; cultura rica e história de ambas as perspectivas Maori e Européia, lagostim fresca acompanhada por algum dos melhores Chardonnay da Nova Zelândia, excelente truta e pesca marinha, maravilhosos jardins e arvoredos e um dos Tops 5 campos de golfe da Nova Zelândia.

Gisborne é a capital do chardonnay na Nova Zelândia. Videiras mais recentes de outras variedades, principalmente aromáticos estão agora também gerando o interesse de amantes do vinho.

O celebrado filme Neozelandes Whalerider foi filmado em Eastland, e conta uma lenda local.

Com 660m, Tolaga Bay tem o maior molhe da Nova Zelândia.

Em Gisborne a praia de Wainui é reconhecida internacionalmente pela qualidade de suas ondas para o surf.

Hawke’s Bay – (Napier/Hastings)

Para viajantes, Hawke’s Bay Wine Country apresenta uma mistura eclética de experiências visuais e sensuais.

A região é líder em produção de vinhos tintos na Nova Zelândia, tem a maior concentração de arquitetura Art Deco e é anfitriã no País das mais elaboradas celebrações de Matariki – o ano novo Maori.

Como se isso não fosse bastante, Hawke´s Bay também é conhecida por suas comidas gourmet artesanais e praias gloriosas que vão de Mahia Península no norte até Porangahau no sul.

Hawke’s Bay tem o segundo maior nome de lugar do mundo: Taumatawhakatangihangakoauauotamateaturipukakapikimaungahoronukupokaiwhenuakitanatahu.

Assim como Gisborne, Hawke’s Bay além de grande produtor de kiwi, se destaca como forte produtor de maçã na Nova Zelândia.

Taranaki

Taranaki é um lugar de impressionante beleza natural… Verde exuberante, praias espetaculares e o perfeito cone do Monte Taranaki que domina a região combinando para criar um senso de fuga para outro tempo e lugar.

Mt Taranaki (2518m), com mais de 300 quilômetros de trilhas, esqui e snowboard no inverno, e os jardins de património histórico, é um destino ao ar livre durante o ano todo.

Surf Highway 45, uma estrada cênica costeira entre New Plymouth e Hawera, viaja para o top spots de surf da região.

Aqui é um dos lugares da Nova Zelândia onde você pode surfar de manhã e esquiar a tarde, ou vice-versa.

Não é nenhuma coincidência que esta área foi escolhida para a filmagem de O Último Samurai, um filme da Warner Bros ambientado no Japão histórico e estrelado por Tom Cruise.

Manawatu – (Palmerston North)

O Wanganui, Rangitikei, Manawatu e distritos de Tararua estão juntos encadernados por rios magníficos, montanhas arborizadas, desfiladeiros profundos e extensões longas de selvagens praias de surfe.

Há uma ênfase forte em estilo de vida rural nesta região, como também uma excitante escolha de aventuras ao ar livre.

Palmerston North – Centro chave Manawatu – tem orgulhosa uma atmosfera inovadora e diversificada.

A cidade é lar de mais de 70 instituições de ensino e pesquisa, incluindo a Massey University maior universidade da Nova Zelândia, uma academia de rugby internacional e o museu nacional de rugby.

Feilding já foi nomeada – 14 vezes – como “A Cidade Mais Bonita da Nova Zelândia”.

Whanganui

Wanganui – a maior cidade do Whanganui – fica na foz do rio Whanganui e é conhecida como a Cidade do Rio, “the River City”.

O Whanganui River é o rio navegável mais longo da Nova Zelândia.

Whanganui refere-se ao Rio, Parque Nacional e a Região, mas não há nenhuma ‘h’, no nome da cidade de Wanganui.

Whanganui tem algumas excelentes trilhas de curta distância ou de vários dias de caminhada. A trilha Matemateaonga – uma caminhada de 3 à quatro dias de 42 km – viaja profundamente na região selvagem do parque nacional de Whanganui através de uma velha trilha Māori e estrada antiga de carroça.

Whanganui Museu Regional na cidade de Wanganui destaca a cultura Māori local e história do Rio Whanganui, e seu lugar na vida das pessoas.

Locais Māori construíram vilas de pescadores e permanentes locais pa (aldeias fortificadas) ao longo das margens do Rio Whanganui que se tornou uma importante rota de comércio e viagem

Wairarapa

Wairarapa, no sul da Ilha Norte, é um destino de vinhos premium, conhecido pela hospitalidade Kiwi e um estilo de vida descontraído.

A região é uma das favoritas para o fim de semana para boa comida e vinhos, ou viagens de natureza para reserva nacional de vida selvagem, parques florestais, e vastas extensões de costa selvagem.

Wairarapa – conhecido por produzir vinhos pinot noir de alta qualidade – está no coração do Clássico Caminho dos Vinhos da Nova Zelândia (Classic New Zealand Wine Trail).

Putangirua Pinnacles – visto em Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei – têm mais de 1000 anos de idade. A formação, esculpida pela erosão da chuva pesada em rochas moles, perde cerca de um centímetro por ano.

Essencialmente rural e encante, Wairarapa oferece uma experiência diversa para amantes de ótimo vinho, comida gourmet organicamente cultivada, vida selvagem surpreendente e beleza natural.

Wellington

A capital da Nova Zelândia é uma sofisticada e compacta cidade, que respira cultura. É a sede dos serviços públicos da nação, e também a cidade natal do diretor de cinema Peter Jackson, diretor da trilogia “O Senhor dos Anéis”.

Wellington possui mais de 400 restaurantes, que como as artes e a cultura oferecidas pela cidade estão entre os melhores do País.

Construída à beira de um porto profundo e rodeada por colinas íngremes, é a “capital criativa” da Nova Zelândia.

A cidade abriga o Museu da Nova Zelândia Te Papa Tongarewa, a Orquestra Sinfônica da Nova Zelândia e o Royal New Zealand Ballet, e tesouros nacionais, como o Tratado de Waitangi original – documento de fundação da Nova Zelândia.

Wellington é o centro da indústria cinematográfica da Nova Zelândia. Muitas vezes referida como “Wellywood ‘, Wellington é a casa do cineasta Peter Jackson e sua unidade de produção, e foi uma localização para a trilogia de O Senhor dos Anéis e King Kong.

A maioria dos moradores Wellington vivem dentro de 3 km do mar.

Em 1865, Wellington se tornou a capital da Nova Zelândia, e tem sido o centro do governo da Nova Zelândia desde então.

Fonte:
www.nzs.com/
www.tourism.org.nz/
www.destination-nz.com/
www.newzealand.com/

passaporte